Notícias Vacina para COVID-19: as vantagens para a imunização
PANDEMIA

Vacina para COVID-19: as vantagens para a imunização

Publicado: Segunda, 03 Agosto 2020 12:32 , Última Atualização: Segunda, 03 Agosto 2020 12:32

A vacina de RNA é feita a partir do código genético do vírus. Pesquisa recebe apoio do Programa de Combate a Epidemias.

03082020 FOTO DENTRO MATERIA UFPE VACINA COVID 02

Desenvolver uma vacina contra a COVID-19, a partir do RNA, é uma das propostas do projeto de pesquisa do Laboratório de Estudos Moleculares e Terapia Experimental (Lemte) do Programa de Pós-Graduação em Genética da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Esse é um dos quatro projetos da instituição que recebem apoio do Programa de Combate a Epidemias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Ainda em seu estágio inicial, obtenção e produção dos antígenos, o estudo apresenta boas perspectivas. A partir dos testes imunológicos in vitro e in vivo será possível apontar qual a melhor estratégia e qual o melhor antígeno. ”Quando o indivíduo entrar em contato com o vírus, o organismo já terá uma memória imunológica e poderá responder à infecção prontamente”, explica Anna Jéssica Duarte, bolsista do Programa.

Ainda de acordo com Anna Jéssica, outra vantagem da vacina é que, por não utilizar a partícula viral inteira, ela traz maior segurança, induz a resposta imune de forma eficaz, tem rapidez de produção e “permite com facilidade sua reformulação, caso haja necessidade de se criar novas vacinas conforme variantes do SARS-CoV-2 sejam identificadas e apresentem potencial pandêmico”

03082020 FOTO DENTRO MATERIA UFPE VACINA COVID 03

Programa Combate a Epidemias
É um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de recursos humanos de alto nível para enfrentar a pandemia da COVID-19 e temas relacionados a endemias e epidemias, no âmbito dos programas de pós-graduação de mestrado e doutorado do País. O Programa está estruturado em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas.

Em três editais, 109 projetos de pesquisa e formação de recursos humanos foram selecionados, com o envolvimento de mais de 1.300 pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras. Os projetos vão estudar temas relacionados a Epidemias, Fármacos e Imunologia e Telemedicina e Análise de dados Médicos.

Confira no Programa de Combate a Epidemias os detalhes dos três editais:
- CAPES - Epidemias - Edital nº 09/2020
- CAPES – Fármacos e Imunologia - Edital nº 11/2020
- CAPES – Telemedicina e Análise de Dados Médicos - Edital nº 12/2020

Confira o resultado final do Edital nº 09/2020
Confira o resultado final do Edital nº 11/2020
Confira o resultado final do Edital nº 12/2020

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu