Notícias CAPES destaca papel da ciência brasileira durante pandemia
Congresso virtual

CAPES destaca papel da ciência brasileira durante pandemia

Publicado: Sábado, 15 Agosto 2020 10:50 , Última Atualização: Sábado, 15 Agosto 2020 11:09

Benedito Aguiar falou sobre ações e aprendizados no período de pandemia da COVID-19

14082020 FOTO DENTRO MATERIA PRESIDENTE PALESTRA EPM 001

No Congresso WebHall EPM, organizado pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Benedito Aguiar, presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), falou sobre ‘Ciência e pós-graduação em tempos de COVID-19: aprendizados e perspectivas’, nesta sexta-feira, 14, destacando que, no atual cenário, "a ciência desempenha um papel fundamental e só com a junção de esforços será possível vencer os desafios impostos pela crise de saúde pública causada pelo novo coronavírus”. O evento, mediado por Helena Nader, também contou com a participação do CNPq e da Finep.

Aguiar explicou que o Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG) está diretamente inserido neste contexto, uma vez que o conhecimento é gerado na academia e é, especialmente na pós-graduação, que se encontra cerca de 95% da produção científica do País. Em sua fala, comentou que, apesar de relativamente jovem, o SNPG teve um crescimento de 49% na última década e conta com 4.667 programas de pós-graduação (PPG), quase 300 mil alunos e sete mil cursos de mestrado e doutorado. “É louvável que, em meio a tantos desafios e restrições impostos pela pandemia, nossos pesquisadores continuem envoltos na ciência e suas atividades”, destacou.

O presidente lembrou de grandes descobertas feitas pela ciência brasileira, como o sequenciamento genético do vírus, que ocorreu em  48h, após sua identificação oficial no País. Também apontou à conscientização da sociedade sobre a necessidade da educação, da ciência e da tecnologia neste momento de pandemia: “No ensino e disseminação do conhecimento é notória a importância, comprovada, do uso de ferramentas de tecnologia da informação e comunicação. Pessoas, grupos, universidades e escolas passaram a utilizá-las, ajudando a superar a distância física para a troca de informações e experiências”.

Benedito citou algumas medidas adotadas pela CAPES para mitigar os efeitos causados pela pandemia, como a prorrogação excepcional de 90 dias dos prazos de vigência das bolsas de mestrado e doutorado no País. Também lembrou que foi facultada a volta ao Brasil de pesquisadores que estavam no exterior e, àqueles que, apesar de concluídos os trabalhos, não puderam retornar, foi concedida a prorrogação da bolsa por 60 dias, para que voltassem em segurança no momento oportuno.

Outra importante ação mostrada pelo presidente foi o Programa de Combate a Epidemias que com um investimento de R$200 milhões e a concessão de 2.600 bolsas em três editais, selecionou 109 projetos de pesquisa envolvendo mais de 1.300 pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras. Os trabalhos vão estudar temas relacionados a epidemias, fármacos e imunologia e telemedicina e análise de dados médicos.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu