Notícias Seminário debate projetos sobre recursos hídricos
ÁGUA

Seminário debate projetos sobre recursos hídricos

Publicado: Quarta, 26 Agosto 2020 15:37 , Última Atualização: Quarta, 26 Agosto 2020 15:46

Edital conjunto entre CAPES e ANA selecionou 12 projetos para tornar mais eficiente a gestão e a regulação da água no país; evento serve para acompanhamento dos trabalhos

26082020 FOTO DENTRO MATERIA ANA

Começou nesta quarta-feira, 26, o segundo seminário do Programa CAPES/ANA – Pró-Recursos Hídricos. Os coordenadores dos 12 projetos vencedores de edital relatarão o andamento até aqui. Nesta manhã, as três iniciativas apresentadas foram da área temática “Instrumentos, metodologias e tecnologias para alocação de água”. O evento durará quatro períodos — duas manhãs e duas tardes —, sempre com as atenções voltadas para três trabalhos. A conclusão será na quinta-feira, 27.

Júlio César Siqueira, coordenador-geral de Programas Estratégicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), destacou a importância da parceria entre a CAPES e a Agência Nacional de Águas (ANA) para o desenvolvimento de pesquisas e a formação de pós-graduados nas áreas de regulação e gestão dos recursos hídricos. “Trata-se de uma parceria que vai ao encontro da missão da CAPES, de formar recursos humanos em alto nível”, afirmou. Para Alan Vaz Lopes, representante da ANA no Comitê Gestor do Pró-Recursos Hídricos, o programa “aproxima responsáveis pela gestão da água e os pensadores da academia”.

26082020 FOTO DENTRO MATERIA ANA 02

Três projetos foram destacados pela manhã. Um tem o objetivo de incorporar previsões climáticas e hidrológicas na alocação de água no Rio São Francisco, para antever problemas, outro visa à integração de modelos econômicos para dar suporte nas tomadas de decisão em políticas de alocação de águas, e o último a ser apresentado quer formar uma rede de pesquisa para gestão de alto nível dos recursos hídricos da bacia do Rio Formoso, em Tocantins, unidade importante para a plantação de arroz e soja.

Os trabalhos apresentados nesta quarta-feira envolvem nove instituições. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária juntam forças na pesquisa sobre o rio São Francisco. As Universidades Federais de Pernambuco (UFPE) e da Paraíba (UFPB) e Estadual de Campinas (Unicamp) formam a equipe da integração de modelos econômicos. Já as Universidades Federal do Tocantins (UFT), de Brasília (UnB) e de São Paulo (USP) unem-se à Embrapa na pesquisa sobre o rio tocantinense.

Programa CAPES/ANA – Pró-Recursos Hídricos
O Programa CAPES/ANA – Pró-Recursos Hídricos é fruto de parceria entre a CAPES, autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC), responsável por fomentar a pós-graduação brasileira, e a Agência Nacional de Águas (ANA), agência reguladora do governo federal. O objetivo é incentivar pesquisas científicas e formação de pós-graduandos em regulação e gestão de recursos hídricos. O seminário desta quarta-feira é o segundo previsto no Edital nº16/2017. O primeiro, chamado “Marco Zero”, foi realizado em 26 e 27 de abril de 2018.

São mais de R$ 11 milhões pelo edital. Os recursos são da ANA e a execução, da CAPES.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

 

 

 

Compartilhe o que você leu