Notícias CAPES participa do 4º encontro dos gestores Consórcio Sthem Brasil
PESQUISA E INOVAÇÃO

CAPES participa do 4º encontro dos gestores Consórcio Sthem Brasil

Publicado: Terça, 22 Setembro 2020 10:43 , Última Atualização: Terça, 22 Setembro 2020 10:43

No encontro, por videoconferência, foi discutido o papel das redes de cooperação na formulação de políticas públicas na educação brasileira.

O presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Benedito Aguiar, participou nesta segunda-feira, 21 de setembro, do 4º encontro dos gestores Consórcio Sthem Brasil. O evento, feito por videoconferência, reuniu gestores de 58 Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas, além de representantes da Universidade de Coimbra, em Portugal.

Com o lema “Juntos Somos Mais Fortes”, o encontro pretende criar um espaço de diálogo e estimular reflexões sobre o aprimoramento e os avanços na inovação acadêmica do Ensino Superior brasileiro. O evento tratou de três temas: Políticas públicas: inovação, Avaliação da graduação e pós-graduação e Educação e pandemia: desafios da retomada.

O presidente da CAPES agradeceu o convite e parabenizou a iniciativa. ”É um prazer participar desse encontro e eu creio que a conjunção de esforços é muito importante quando temos carência de recursos, quando precisamos potencializar as nossas expertises”.

Benedito apresentou o panorama do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG) e destacou o crescimento de quase 50% dos programas de pós-graduação do País nos últimos dez anos, resultado da política de expansão para o setor. Apontou também  o crescimento de 48,56% na formação de mestres e 64,77% de doutores, números que estão alinhados ao Plano Nacional de Educação (PNL). “Atingimos a meta 14 do PNL que estabelecia a formação anual de 60 mil mestres e 25 mil doutores. Em 2017 a meta de formação de 60 mil mestres foi batida e, pelo plano, deveria ser alcançada até 2024”, completou.

Aguiar também falou sobre a necessidade de uma política de colaboração entre instituições e programas com a  finalidade de incentivar ainda mais o crescimento e a qualidade da formação de pessoal qualificado de alto nível do País: “A colaboração entre programas é muito importante para que programas pequenos possam ser unidos ou possam trabalhar em parceria, de maneiras associativas, ou até mesmo a fusão desses programas”. Ele ressaltou ainda que a CAPES tem estudado como incentivar essas fusões.

O presidente aprovou as reflexões sobre as perspectivas e os desafios da qualidade do ensino e pontuou sobre a necessidade de expansão na formação de pessoal qualificado de outros setores, não apenas acadêmico, para atender às demandas da sociedade voltadas ao desenvolvimento econômico e social do Brasil.

Ao final de sua participação destacou a importância de um planejamento estratégico e a necessidade de se definir novas diretrizes para fortalecer o SNPG e lembrou do fomento da integração dos segmentos organizados da sociedade, com foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I): ”Termino reforçando sobre o estímulo do trabalho colaborativo e associativo com o objetivo de melhoria de qualidade de ensino, comparado aos padrões internacionais e, ainda, a minha preocupação para reduzir as assimetrias regionais e assim conseguirmos uma maior transferência de conhecimento à sociedade”.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

 

Compartilhe o que você leu