Notícias Reitores do Norte discutem novas iniciativas da CAPES para a região
Amazônia

Reitores do Norte discutem novas iniciativas da CAPES para a região

Publicado: Terça, 05 Junho 2018 18:09 , Última Atualização: Quinta, 07 Junho 2018 17:10

Representantes de oito instituições de ensino superior (IES) da Região Norte e do Maranhão estiveram na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em 5 de junho para conversar sobre dois editais voltados para o desenvolvimento acadêmico da região. Dentre as instituições presentes, sete são integrantes da Comissão Permanente da CAPES e dos Representantes do Fórum de Reitores da Região Norte.

Professor Geraldo Nunes

Grupo constituído por técnicos da agência e representantes do referido grupo de dirigentes de IES, a agremiação formula, desenvolve e acompanha políticas e ações pela elevação da qualidade do ensino superior da região. Uma das ações da Comissão Permanente foi o auxílio na elaboração dos editais do Procad e do PVNS. Leia mais sobre essa cooperação aqui.

Na pauta, estavam os mais recentes editais do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia (Procad) e do Programa Professor Visitante Nacional Sênior na Amazônia (PVNS), duas novas iniciativas da CAPES para reduzir assimetrias acadêmicas regionais.

Também integrada pelo Estado do Maranhão, a equipe trabalha pela diminuição de assimetrias regionais e inter-regionais. As ações do grupo se baseiam em diretrizes do Plano Nacional de Pós-graduação (PNPG 2011-2020) ou partem de demandas complementares das instituições de ensino e pesquisa da região.

Presidente da CAPES Abilio Baeta Neves

Abílio Baeta Neves, presidente da CAPES, definiu a cooperação interinstitucional como o principal movimento proporcionado pelos novos editais. “Essas chamadas vão reforçar a busca por formatos que favoreçam a produção de conhecimento”, afirmou.

Para Sônia Báo, diretora de Avaliação da CAPES, o trabalho conjunto entre as IES favorece a reflexão. “É necessário fazer um balanço. Para isso, um olhar externo pode ajudar bastante. Nesse sentido, trazer os coordenadores de área podem auxiliar muito”, pontuou.

O diretor de Programas e Bolsas no País, Geraldo Nunes, lembrou o sucesso do esforço conjunto entre as instituições para o lançamento dos editais. “A redução das assimetrias é o foco. Ações específicas são coordenadas entre a CAPES e a região Norte”, afirmou o diretor.

Programas de apoio
O Procad concede cerca de R$ 93 milhões para projetos que proponham a formação de redes de cooperação acadêmica entre diferentes IES na região. Já o PVNS prevê por volta de R$ 15 milhões para bolsas voltadas a professores-pesquisadores de consagrado mérito científico e reconhecida experiência acadêmica lecionarem em outras IES por tempo determinado. O programa propicia a realização de estudos ou pesquisas de alto nível, além da participação no desenvolvimento de planos, programas e projetos.

Leia também:
CAPES e Comissão de Reitores da Região Norte tratam sobre edital de cooperação acadêmica

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

 

 

Compartilhe o que você leu