Notícias Sistemas podem melhorar o ensino a distância
Projetos

Sistemas podem melhorar o ensino a distância

Publicado: Segunda, 24 Dezembro 2018 13:20 , Última Atualização: Segunda, 24 Dezembro 2018 13:20

As universidades federais de São João del-Rei e de Juiz de Fora, ambas em Minas Gerais, apresentaram projetos para aprimorar o desenvolvimento e acompanhamento de tarefas no 1º Workshop de Inovação da Diretoria de Educação a Distância da CAPES.

Os pesquisadores de São João del-Rei construíram um ambiente virtual de aprendizagem que melhora a comunicação entre alunos, orientadores e coordenadores nos trabalhos de conclusão de curso e a distância. Diego Dias Colombo, coordenador do projeto, diz que “a partir de agora, será divulgado para a comunidade acadêmica”.

O sistema funciona em três módulos: um de controle de gestão de estágios, com coordenadores, orientadores e alunos “tudo funcionando dentro da plataforma, gerenciando e facilitando o controle desses estágios”, informa Colombo. Na mesma linha, há outro, que gerencia o controle do trabalho de conclusão de curso (TCC). Por último, um que trabalha o método de avaliação ativa, “muito aplicado em salas de aula presenciais”, conclui Diego Colombo.

Por outro lado, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o foco das pesquisas foi o material usado para complementar os estudos. Seus pesquisadores criaram uma ferramenta que recomenda os vídeos mais apropriados, de acordo com o conteúdo estudado em sala de aula.

Eduardo Barrere, pesquisador da UFJF, disse que a plataforma facilita aos professores a elaboração das aulas. Para os alunos, ela será útil no momento dos estudos. “Nosso projeto quer facilitar a oferta de vídeos para os alunos estudarem”, afirma. A intenção dos pesquisadores é oferecer uma base de conteúdo coletiva, onde professores e alunos avaliem o conteúdo. Do mesmo modo, os professores poderão buscar vídeos e oferecer aos seus alunos, para que assistam. “Com isso, o sistema se fortalece”, conclui.

Ao todo, 19 projetos foram apresentados no workshop. Os trabalhos foram selecionados por meio de edital, financiados pela CAPES e têm de ter código aberto para uso das instituições.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu